MUSEU DA IMAGEM E DO SOM DE CAMPINAS - PALÁCIO DOS AZULEJOS Twitter Facebook
Atividades > Palestras/Fóruns/Discussões > Palestra: Audiodescrição - Acessibilidade para cinema, teatro e televisão.
Bookmark and Share
15/01/2011 (Sábado, às 15:00)

Palestra: Audiodescrição - Acessibilidade para cinema, teatro e televisão.

Cinema para cegos/Audiodescrição

camisetas Dia: 15 / 01 / 2011 (sábado) - 15h
Palestra

Como fazer um filme inclusivo?

Audiodescrição - Acessibilidade para cinema, teatro e televisão.
Professora Bell Machado - filósofa, audiodescritora e professora de História do Cinema do MIS.

Objetivos:

Conscientizar os produtores, realizadores, diretores e exibidores de cinema sobre a importância do recurso da audiodescrição para as pessoas com deficiência visual.
Certas percepções só acontecem por meio de um processo. Antes de tudo, um processo de sensibilização do próprio eu, visto que é somente a partir da alteridade que enxergamos o outro. Não bastam alguns instantes, nem um só dia, e muito menos uma palestra, para que um indivíduo coloque em ação coisas que sua razão conheceu. Ver que a audiodescrição é importante, é fácil. Mas é preciso não ver, para perceber que ela é imprescindível.
Por sua própria natureza, o audiodescritor não se contenta em ver o mundo. Ele quer de todo modo, que o outro também o veja.

Questões abordadas:

- Inclusão cultural
- Conceito de audiodescrição
- De que maneira o conhecimento prévio da audiodescrição pode contribuir para a construção
de um roteiro de filme sem esbarrar na criação artística
- O que é um roteiro de um filme? É a construção de pedaços de tempo e pedaços de espaço
- O que representa um roteiro de audiodescrição? É a constatação desses pedaços de tempo e de espaço, mas que sem a descrição oral, podem passar desapercebidamente para a pessoa com deficiência visual.
- Como filmar , estabelecer os planos e cortes pensando na AD
- Como editar respeitando o espaço para a inserção da AD
- A importância da locução na gravação da AD.
- A audiodescrição no filme documentário e de ficção.
- De que maneira os momentos de silêncio e valorização da imagem podem ser traduzidos, por meio da AD, para a Pessoa com DV?
- Como não deixar esse momento criado pelo roteirista, tão rico de sentidos, se transformar num vazio insuportável para a PcDV?


Foto ilustrativa
Bell Machado
http://blogdaaudiodescricao.blogspot.com/2010/10/deficientes-visuais-no-cinema-br-em.html












louboutin schuhe christian louboutin schuhe christian louboutin schuhe louboutin schuhe outlet louboutin online louboutin deutschland louboutin damen schuhe louboutin pumps christian louboutin louboutin schuhe louboutin louboutin schuhe christian louboutin louboutin shoes uk louboutin shoes online